Mensagem do Embaixador de Portugal no Camboja, Laos, Malásia, Mianmar, Tailândia e Vietname por ocasião do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, 10 de junho 2020

Caras e caros compatriotas,

Neste dia em que se celebra o Dia Nacional de Portugal gostaria de enviar uma mensagem especial a todas as portuguesas e portugueses que se encontram nos países da área de jurisdição da Embaixada de Portugal em Banguecoque: Tailândia, Malásia, Myanmar, Camboja, Laos e Vietname. Nesta data celebramos Portugal, a nossa História, a nossa Cultura e as nossas Comunidades, tendo no horizonte um futuro que todos queremos melhor, com mais justiça e prosperidade para todos.

Este é o vosso dia também! E em nome das autoridades do nosso país, presto-vos a mais sentida homenagem pela forma como todos têm contribuído para prestigiar a nossa Pátria nos países onde se encontram.

Este ano, a celebração do Dia de Portugal decorre num contexto excecional devido à pandemia COVID-19 que teve consequências na vida de todos nós e não nos permite estar juntos, como habitualmente, na Residência de Portugal em Banguecoque. Felizmente, esta pandemia está em vias de ser superada e espero que, brevemente, possamos de novo confraternizar como dantes. Contudo, as circunstâncias que nos impedem de estar juntos nesta celebração aproximam-nos ainda mais como Povo e como Nação, e neste Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas estamos mais juntos do que nunca.

Estes meses não foram fáceis para todos, em especial os que se encontram longe de Portugal. A pandemia apanhou-nos de surpresa e ninguém estava preparado para lidar com as dificuldades que surgiram. Pela nossa parte, incluindo eu e o Kevin e a extraordinária equipa da Embaixada – a quem aproveito para publicamente agradecer todo o empenho demonstrado – tudo fizemos para apoiar todos os portugueses que nos procuraram ou cujas dificuldades nos chegaram ao conhecimento. Mas não foi fácil, a equipa da embaixada é muito reduzida e confesso-vos que trabalhámos 24 horas por dia para dar resposta a todas as solicitações que nos chegaram. Estamos satisfeitos porque ninguém deixou de ser acompanhado em toda a medida do possível.

Gostaria também de enaltecer o espírito de abnegação e a coragem de todos os portugueses que foram surpreendidos por esta pandemia na área de jurisdição desta Embaixada. Todos demonstraram estar à altura dos nossos intrépidos antepassados, muitas vezes contra um mar de obstáculos enorme. É este espírito que nos caraterizou ao longo da nossa História que hoje celebramos.

Os meus pensamentos estão também com aqueles que, por razões diversas, não conseguiram ainda ultrapassar todos os obstáculos derivados desta pandemia.

Caras e caros compatriotas,

Este ano assinalam-se os 200 anos da oferta do Rei Rama II de Sião ao Rei D. Joao VI de Portugal da propriedade onde se encontra a Residência e a Embaixada de Portugal. Começamos hoje também a comemorar esta data, que demonstra igualmente o reconhecimento e símbolo das relações de amizade entre Portugal e a Tailândia que remontam a mais de cinco séculos e que continuam a prosperar – tal como as nossas relações com os outros países da área de jurisdição desta Embaixada de Portugal, nomeadamente Camboja, Laos, Malásia, Myanmar e Vietname. A nossa presença nesta região do Mundo há mais de quinhentos anos, é um sinal da importância que lhe atribuímos e as nossas relações têm florescido ao longo destes séculos, sendo agora ainda mais intensas e interativas.

Para comemorar o 200º aniversário desta oferta do Rei Rama II, a Embaixada procedeu à publicação de um livro, com o apoio das empresas ThaiBev e das Publicações Amarin. Esperávamos poder apresentá-lo a todos durante as celebrações deste Dia de Portugal, mas as atuais circunstâncias não o permitem fazer. Espero, contudo, que em breve seja possível apresentá-lo a toda a comunidade.

Quero informar-vos ainda que, uma vez que este ano, devido aos desafios que enfrentamos, não podemos celebrar juntos fisicamente, a Embaixada de Portugal em Banguecoque organiza uma semana digital dedicada a Portugal, à Cultura Portuguesa e às nossas Comunidades, e a RTP Internacional e a RTP1 (em colaboração com o Ministério dos Negócios Estrangeiros) transmitirão hoje uma emissão especial para celebrar o Dia de Portugal. Todos estes eventos serão acessíveis através da página de Internet e das redes sociais (Face Book e Twiter) da Embaixada.

Caras e caros compatriotas,

Gostaria de apelar a todos para que continuem vigilantes e sigam as recomendações das autoridades sanitárias dos países onde se encontram. A pandemia está a enfraquecer, mas ainda não está completamente dominada. Podem, como sempre, continuar a contar com todo o meu apoio e do Kevin, bem como de toda a equipa da Embaixada e da sua Secção Consular. Sei que também podemos contar convosco nestes tempos tão complicados.

A terminar esta minha mensagem, gostaria de enviar uma saudação muito especial a todos, desejando-vos as maiores felicidades e sucessos, com os votos de que em breve possamos estar juntos de novo na Residência Oficial.

Deixo-vos com a famosa música de José Mário Branco, composta sobre o soneto do nosso poeta que também celebramos hoje, Luís Vaz de Camões – “Omnia Mutantur / Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades”.

Feliz Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas!

Mensagem do Embaixador de Portugal no Camboja, Laos, Malásia, Mianmar, Tailândia e Vietname por ocasião do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, 10 de junho 2020

Caras e caros compatriotas,

Neste dia em que se celebra o Dia Nacional de Portugal gostaria de enviar uma mensagem especial a todas as portuguesas e portugueses que se encontram nos países da área de jurisdição da Embaixada de Portugal em Banguecoque: Tailândia, Malásia, Myanmar, Camboja, Laos e Vietname. Nesta data celebramos Portugal, a nossa História, a nossa Cultura e as nossas Comunidades, tendo no horizonte um futuro que todos queremos melhor, com mais justiça e prosperidade para todos.

Este é o vosso dia também! E em nome das autoridades do nosso país, presto-vos a mais sentida homenagem pela forma como todos têm contribuído para prestigiar a nossa Pátria nos países onde se encontram.

Este ano, a celebração do Dia de Portugal decorre num contexto excecional devido à pandemia COVID-19 que teve consequências na vida de todos nós e não nos permite estar juntos, como habitualmente, na Residência de Portugal em Banguecoque. Felizmente, esta pandemia está em vias de ser superada e espero que, brevemente, possamos de novo confraternizar como dantes. Contudo, as circunstâncias que nos impedem de estar juntos nesta celebração aproximam-nos ainda mais como Povo e como Nação, e neste Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas estamos mais juntos do que nunca.

Estes meses não foram fáceis para todos, em especial os que se encontram longe de Portugal. A pandemia apanhou-nos de surpresa e ninguém estava preparado para lidar com as dificuldades que surgiram. Pela nossa parte, incluindo eu e o Kevin e a extraordinária equipa da Embaixada – a quem aproveito para publicamente agradecer todo o empenho demonstrado – tudo fizemos para apoiar todos os portugueses que nos procuraram ou cujas dificuldades nos chegaram ao conhecimento. Mas não foi fácil, a equipa da embaixada é muito reduzida e confesso-vos que trabalhámos 24 horas por dia para dar resposta a todas as solicitações que nos chegaram. Estamos satisfeitos porque ninguém deixou de ser acompanhado em toda a medida do possível.

Gostaria também de enaltecer o espírito de abnegação e a coragem de todos os portugueses que foram surpreendidos por esta pandemia na área de jurisdição desta Embaixada. Todos demonstraram estar à altura dos nossos intrépidos antepassados, muitas vezes contra um mar de obstáculos enorme. É este espírito que nos caraterizou ao longo da nossa História que hoje celebramos.

Os meus pensamentos estão também com aqueles que, por razões diversas, não conseguiram ainda ultrapassar todos os obstáculos derivados desta pandemia.

Caras e caros compatriotas,

Este ano assinalam-se os 200 anos da oferta do Rei Rama II de Sião ao Rei D. Joao VI de Portugal da propriedade onde se encontra a Residência e a Embaixada de Portugal. Começamos hoje também a comemorar esta data, que demonstra igualmente o reconhecimento e símbolo das relações de amizade entre Portugal e a Tailândia que remontam a mais de cinco séculos e que continuam a prosperar – tal como as nossas relações com os outros países da área de jurisdição desta Embaixada de Portugal, nomeadamente Camboja, Laos, Malásia, Myanmar e Vietname. A nossa presença nesta região do Mundo há mais de quinhentos anos, é um sinal da importância que lhe atribuímos e as nossas relações têm florescido ao longo destes séculos, sendo agora ainda mais intensas e interativas.

Para comemorar o 200º aniversário desta oferta do Rei Rama II, a Embaixada procedeu à publicação de um livro, com o apoio das empresas ThaiBev e das Publicações Amarin. Esperávamos poder apresentá-lo a todos durante as celebrações deste Dia de Portugal, mas as atuais circunstâncias não o permitem fazer. Espero, contudo, que em breve seja possível apresentá-lo a toda a comunidade.

Quero informar-vos ainda que, uma vez que este ano, devido aos desafios que enfrentamos, não podemos celebrar juntos fisicamente, a Embaixada de Portugal em Banguecoque organiza uma semana digital dedicada a Portugal, à Cultura Portuguesa e às nossas Comunidades, e a RTP Internacional e a RTP1 (em colaboração com o Ministério dos Negócios Estrangeiros) transmitirão hoje uma emissão especial para celebrar o Dia de Portugal. Todos estes eventos serão acessíveis através da página de Internet e das redes sociais (Face Book e Twiter) da Embaixada.

Caras e caros compatriotas,

Gostaria de apelar a todos para que continuem vigilantes e sigam as recomendações das autoridades sanitárias dos países onde se encontram. A pandemia está a enfraquecer, mas ainda não está completamente dominada. Podem, como sempre, continuar a contar com todo o meu apoio e do Kevin, bem como de toda a equipa da Embaixada e da sua Secção Consular. Sei que também podemos contar convosco nestes tempos tão complicados.

A terminar esta minha mensagem, gostaria de enviar uma saudação muito especial a todos, desejando-vos as maiores felicidades e sucessos, com os votos de que em breve possamos estar juntos de novo na Residência Oficial.

Deixo-vos com a famosa música de José Mário Branco, composta sobre o soneto do nosso poeta que também celebramos hoje, Luís Vaz de Camões – “Omnia Mutantur / Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades”.

Feliz Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas!

Painel_camoes.jpg

 

 

  • Partilhe